• Tópicos
  • 24042018
    Tente contar ovelhas

    Mas minha mente só consegue contar razões
    para continuar acordada.
    Então eu saio para caminhar,
    meus joelhos disfêmicos fazem "clack"
    como colheres de prata
    seguradas em braços fortes com pulsos frouxos.
    Eles tocaram minha cabeça como desajeitados sinos de igreja.
    Me lembrando que estou sonambulando
    em um oceano de felicidade
    no qual eu não posso me batizar.
  • 24042018
    Por que você não vai à uma festa de verdade ver seus amigos?

    Claro! Eu faço planos,
    eu faço planos mas eu não quero ir
    eu faço planos porque sei que eu deveria querer ir
    eu faço planos pois sei que algumas vezes gostaria de ter ido
    é que simplesmente não é muito legal se divertir
    quando você não quer se divertir, Mãe.
    Sabe, mãe, toda noite a insônia me pega em seus braços
    e me larga na cozinha, no tênue brilho da luz do fogão.
    A insônia tem esse jeito romântico
    de fazer a lua parecer uma perfeita companhia.
  • 24042018
    Da onde a ansiedade vem?

    Ansiedade é o primo de fora da cidade fazendo uma visita
    que a depressão se sentiu obrigada a levar para a festa.
    Mãe, eu sou a festa, só que eu sou uma festa que eu não quero ser
    uma festa na qual eu não quero estar.
  • 24042018
    "Acho que o problema é que você não consegue levantar dessa cama!"

    Eu não consigo
    a ansiedade me mantém refém
    dentro da minha própria casa
    dentro da minha própria mente
    ansiando por segurança
    mesmo onde não há perigo algum
  • 24042018
    Minha mãe me diz: "Tente acender velas."

    Quando eu velo uma vela
    eu vejo o brilho de uma igreja
    a terminação de uma chama,
    as faíscas de uma memória
    mais jovem que o meio dia.
    Eu estou de pé, ao lado do seu caixão aberto.
    É nesse momento que eu percebo
    que cada pessoa que eu conheci irá algum dia me deixar.
    Além disso, mãe. Eu não estou com medo do escuro, talvez isso seja parte do problema.
  • 24042018
    Mãe, minha depressão é como uma metamorfose
    Em um dia ela é tão pequena
    quanto um Vagalume na pata de um urso
    E no próximo dia, é o urso.
    E nesses eu me finjo de morta
    até que o urso me deixe sozinha.
  • 24042018
    Eu não posso sofrer
    por ser "bonito"
    por ter "isso" ou "aquilo"
    uma pessoa assim
    não tem uma doença psicológica
    ela só é mimada e dramática
    jamais estaria em depressão
    mas o que você não sabe é
    o preço que eu pago
    o que se passa no meu subconsciente
    as noites em claro
    as blusas de manga para esconder os cortes
    porque pra você
    tudo se resume a estética ou dinheiro
  • 20042018
    “Hoje estou usando lingerie preta
    apenas pelo propósito de saber que as estou usando.
    E debaixo disso?
    Estou absolutamente nua.
    E tenho pele. Milhas e milhas de pele.
    Tenho pele para cobrir todos meus pensamentos
    como um embrulho plástico que você pode ver através dele
    as sobras da noite passada que estão dentro.
    E apesar do que você possa pensar, minha pele não é áspera; nem à prova de balas.
    Minha pele é macia, e lisa, e facilmente lacerada.
    Mas isso não importa, certo?
    Você não liga para quanto minha pele é macia.
    Você...
  • 14042018

    Dessa vez parecia diferente
    aquela conversa intensa e a troca
    de afetos constantemente parecia ser o início de uma relação duradoura
    mas o seu interesse acabou no dia seguinte
    talvez quis se afastar por eu ser assim
    ou só fui usado quando não havia mais ninguém
  • 13042018
    E no fim, não sobrou ninguém
    daquela época
    ninguém cumpriu as promessas
    ninguém está aqui agora
    não espere demais, de si ou dos outros, pois no fim não se decepcionarás
  • 07042018

    Eu o odeio por me tratar assim
    acha que quando lhe dá na telha
    grosseria e apatia resolvem tudo
    mas assim como a lua se põe e nasce de forma distinta
    você também é assim
    vai tentar consertar algo que já não tem mais conserto
    eu já não sei o que esperar
    E amanhã, como será?
    Receberei flores ou espinhos, quando vier me acordar?
  • 02042018
    Estou no meio de uma estrada
    Procurando o meu destino
    Mas ele ainda não existe
    Ou talvezEu só esteja olhando para o lado errado
    Ouço as pessoas dizendo que me amam
    Espero que não estejam mentindo
    Porque é muito solitário aqui
    E eu preciso me sentir inteiro
    Então, por favor, só olhe para mim e sorria
    E não me pergunte o que encerra a minha alma
    Porque ela está cheia de buracos
    Isso tudo parece muito melhor quando me espiam pela janelaNão gosto de estar do lado de dentro de todo esse vidro
    Mas fui eu que entrei na sala
    Mas
    espero...