Compartilhe
avatar
Borderline
Borderline
Mensagens : 25
Data de inscrição : 31/03/2018
Idade : 17
Localização : Rio de janeiro
Ver perfil do usuáriohttp://deprimere.forumeiros.com
16042018
Ando afastado da escola, não tenho mais obrigações, fico vago o dia inteiro enquanto todos prosperam lá fora. As pessoas me dizem que isso é temporário, mas já estou há um ano e oito meses afastado da escola e não está nada fácil. Não é bem sobre passar de série... ou precisar de base, porque eu consigo muito mais base estudando sozinho do que naquela escola – mesmo sendo uma boa escola – é mais pelas pessoas, sabe? Eu sei que a maior parte ali tem nojo de mim ou simplesmente anseia pelo meu suicídio. Mas... ter uma certa obrigação e interagir com pessoas da minha idade que buscam coisas similares as minhas – emprego, faculdade e tal - é algo que me faz muita falta. Sempre sofri bullying por ter mais condições sociais na escola – mesmo sendo uma escola particular e em teoria todos tem a mesma base – e as pessoas quando vem saber como eu estou ou me encontram na rua, recitam: “passou de ano?”, “sim”, “ah, com papaizinho comprando a escola é mole”.
Mas tipo, EU ESTUDEI PRA CARAMBA e fiz vinte e duas provas em dois dias a cada mês. Ninguém vê isso, sabe? Eu sei que não deveria me importar, mas isso me afeta.
Ultimamente ando mais carente do que o normal, consegui conquistar uma menina que até gosto muito, mas também tenho outra – que inclusive vai vir me ver ás 09:00 de hoje. Fico saltando de uma para outra para me sentir menos vazio, mas quando as duas dormem, sinto-me desolado. O preço dos meus remédios é inversamente proporcional a minha melhora, disso eu tenho certeza! E também tem o lance da minha guarda... da minha mãe processar o meu pai... oh céus, são tantas coisas. Atualmente eu fui jogado na casa da minha mãe pelo meu pai, porque ele quis viajar com a nova mulher para outro lugar – mesmo ele tendo feito isso há alguns meses e prometido me levar na próxima viagem, ele ligou o botãozinho vermelho e foi – e cá estou. No primeiro dia, minha progenitora se recusou a dormir no mesmo lugar em que eu estava, mas dois dias depois, felizmente, ela voltou para cá. Não que eu sinta a sua falta, na verdade, fico no quarto o tempo todo e só saio para ajuda-la com algo. Falando em ajudar... não consigo levantar para lavar o que consumi, acabo juntando e lavando horas depois – eu não era assim há alguns meses, mesmo tendo a síndrome.

Cogitei ter como objetivo estudar para o Enem – já que estou no terceiro do médio e caso eu passe... precisarei de uma faculdade – mas eu parei e pensei: putz, não consigo nem ir á escola, imagina a faculdade? E também: “por que me matar tanto por um exame se eu posso simplesmente fazer em qualquer outra universidade privada? Se o meu pai pode pagar viagens absurdas e custo de vida altíssimo, ele pode pagar a porra da minha faculdade”.

Dia após dia busco um motivo para continuar com o tratamento e “melhorar” de algo que não tem cura. Minha psicóloga insiste em dizer que existe cura, mas eu já estudei tanto e tenho tantas fontes, preferi descartar a opinião dela.
Falando em psicóloga.... eu vejo o quão lixo sou, quando preciso pagar para alguém me ouvir e tentar me ajudar

Compartilhar este artigo em:diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Comentários

Nenhum comentário.

Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum